© 2019   DeVIR CAPa

CAPa centro de artes performativas do algarve

rua Frei Lourenço de Santa Maria nº 4 e 6

8000-352 Faro | Portugal

telefone/fax: (+351) 289 828 784

  • Facebook
  • Instagram

23 Fevereiro 20 Abril | Galeria do Convento do Espírito Santo, Loulé | entrada livre  

terça a sexta| 13h00-19h30 | sábado | 09h30-16h00  

de(a)nunciar AleixoHOJE são 10 instalações, de autoria de José Laginha, que abordam questões da actualidade, de âmbito local e internacional, que certamente mereceriam o interesse e a atenção do Poeta António Aleixo, caso fosse nosso contemporâneo. Em 2019, completam-se 120 do seu nascimento, esse facto é razão mais do que suficiente para lembrarmos o homem e festejarmos o que nos deixou, à luz dos nossos dias e do que neles acontece. Falar dele e da sua obra, é reflectir sobre a nossa identidade, um dos objectivos deste festival internacional. Como a ele, (também a nós) não nos chega entreter e animar, queremos promover olhares contemporâneos sobre temas pertinentes que contribuam para melhor compreendermos a nossa realidade.


de(a)nunciar foi o mote e é o verbo que inventei para dar título a esta exposição. Trata-se de uma palavra dúbia que, quando decomposta, pode ter diferentes significados e varias leituras, tal como algumas quadras de António Aleixo. Muito do que disse ontem, poderia ser escrito hoje. Foi esse seu pensamento universalista e intemporal, que o distingue, que me estimulou a fazer um exercício de ficção que teve como ponto de partida a obra do poeta repentista que não se ficou pelas rimas sobre o que tinha por perto. Uma releitura da mesma, levou-me a abordar questões prementes e actuais mas também a reflectir sobre problemas locais, enquadrando-os numa perspectiva internacional.


concepção e direcção artística: José Laginha
assistente de produção: Marco Martins

José Laginha é bailarino e designer. Concluiu o curso de desenho da Sociedade Nacional de Belas Artes e frequentou Arquitectura. Coreografou e apresentou 16 criações. Foi responsável pela abertura de Loulé 2015, Cidade Europeia do Desporto e pela programação do Cine-teatro Louletano e curadoria da Galeria do Conv. Espírito Sto. Fundou a DeVIR, associação de actividades culturais e criou o CAPa, Centro de Artes Performativas do Algarve. Lançou o "a sul" Festival Internacional de Dança Contemporânea e o Festival encontros do DeVIR.